Blog

União Civil: Branding e Web

07/02/2010

Como diria  Gillespie (1998), a web pode ser comparada a um bazar ou mercado tumultuado na África ou Oriente Médio. Existem várias possibilidades de compra em meio a gritarias, confusões, e tendas adornadas. Uma enorme diversidade de preços é associada ao mesmo produto ou serviço, e muitas vezes os mais em conta (qualidade e custo) estão escondidinhos, lá por trás das barracas de especiarias.

Assim como em qualquer mercado físico, o virtual tem algumas regrinhas para que seu produto se sobressaia e chame a atenção do seu consumidor em particular. Logicamente, não basta segui-las para obter sucesso, embora cases de sucesso sejam bem-vindos ao ilustrar um projeto. O que dizer, por exemplo, das “inovações” da web?